Full width home advertisement

ALAGOINHAS

POLÍTICA

Post Page Advertisement [Top]

Maternidade explica o que aconteceu em relação à morte da parturiente em Alagoinhas nesta sexta-feira (21)

Na manhã desta sexta-feira (21),  por volta das 06:00hs da manhã nossa equipe recebeu uma nota pedindo apoio da imprensa local na maternidade pois uma mulher havia morrido em trabalho de parto na unidade.



Foto Whatsap

Diz a nota recebida pela edição do Apito Notícias:

  " Bom dia a todos!
Gostaria de pedir para que se possível alguém da imprensa de Alagoinhas se fizesse presente na maternidade de Alagoinhas onde fui informado por familiares que uma mãe foi a óbito junto ao seu bebê no parto nesta madrugada, sendo que de acordo a família tanto o bebê como a mãe estavam sadios. Ao ser informado me recordei do fato ocorrido com uma funcionária do Gbarbosa a alguns anos. Desde já fico grato pois precisamos denunciar e colocar a tona toda e quaisquer negligência e ou falta de responsabilidade. Laudo médico é feito por profissional o quel lança o que quer até porque caso ajá investigação o que é raro a vida das vítimas já se foram perdidas.
Familiares se encontram na maternidade."
  
Em seguida nossa equipe seguiu para maternidade em busca das informações
acompanhematéria anterior: https://www.apitonoticias.com.br/2020/02/mais-um-caso-de-morte-na-maternidade-de.html  constatamos que Liana de Jesus Pinto entre 36 e 37 anos. havia dado entrada naquela unidade e que havia sido prestado o atendimento e constatado que o feto estava sem vida sendo assim feito o procedimento normais pela equipe médica, para realização de um parto induzido com intuito de remover o feto já sem vida essas foram as primeiras informações recebidas pelo repórter Val Andrade do Apito Notícias.




Em seguida solicitamos da maternidade uma nota à imprensa para que fosse divulgada com clareza a sociedade a informação assim também atendido a Secom  nos passou a seguinte nota de Esclarecimento.

Nota de esclarecimento - Secretaria Municipal de Saúde

Sobre o caso da paciente L.J., que foi a óbito no Hospital Maternidade de Alagoinhas, na madrugada desta sexta-feira, 21 de fevereiro, a Prefeitura de Alagoinhas, por meio da Secretaria de Saúde, esclarece que a paciente deu entrada na unidade nesta quinta-feira (20), quando foi prontamente acolhida, atendida e internada pela equipe da unidade.
Por meio de exame de ultrassonografia trazido pela paciente e asculta dos batimentos cardíacos fetais, foi constatado que o bebê já estava morto e, em seguida, foram realizados todos os procedimentos cabíveis para a realização do parto natural.
A paciente entrou em trabalho de parto, que estava evoluindo normalmente. Contudo, no início da madrugada, apresentou um quadro agudo de insuficiência respiratória seguido de parada cardiorrespiratória, necessitando da aplicação de procedimentos de reanimação, que resultaram infrutíferos, culminando no óbito.
Reafirmando o compromisso de buscar sempre oferecer a melhor assistência de saúde à população, a Prefeitura de Alagoinhas, a Secretaria de Saúde e toda a equipe do Hospital Maternidade lamentam profundamente esta perda e estão disponibilizando todo o suporte para a família."

Nossa equipe Apito Notícias, durante toda esta manhã de sexta-feira (21), trabalhou com objetivo de trazer a informação com clareza e imparcialidade aos nossos leitores e todos que acreditam em um jornalismo sério que busca a verdade dos fatos sem proteger ou prejudicar quem quer que seja. 

Durante a edição desta matéria recebemos também a informação que o pai da parturiente Liana, não manifestou interesse em realizar a necropsia e que embora seja um procedimento de praxe o município não pode requerer sem autorização da família ao IML.
O hospital se reuniu com todos os familiares

Repórter Val Andrade/Via SECOM

2 comentários:

  1. Douto joaquim neto quantas vidas terão q ir Embora para o senhor reagir e coloca equipes de primeira nessa maternidade a 7 anos atrás quase perdi minha filha mas Deus foi maravilhoso comigo e a maternidade precisa de úteis prencisa de profissionais melhores e mas educados com as pacientes

    ResponderExcluir
  2. Tô com trauma estou esperando outra bebê mas todo dia mim entrego nas mãos de Deus pq isso já n e maternidade

    ResponderExcluir